terça-feira, 3 de maio de 2011

SEQUENCIAL PARA UMA
CONTEMPLAÇÃO ABSTRATA



Pressinto a festa que infesta os olhos
que bebem saias que sugerem vôos
de flores tintas que animam cores

de aves raras com motivos vivos

que giram loucos nesta dança rouca

e tomam a tarde feito revoada

inesperada de alegrados risos

de nove noivas soltas na calçada.





Poema de Altair de Oliveira – In: "O Embebedário Diverso."

Ilustração: "Dançarinas Africanas",
da pintora mineira Solange Guarda.

4 comentários:

  1. Amei.
    PARABÉNS meu amigo.
    BeijãO

    ResponderExcluir
  2. Belíssimo! Adoreeiii!!! Parabéns!
    Beijos enorme em teu coração, querido amigo...

    ResponderExcluir
  3. Preciso comentar?
    Você é perfeito, poeta!

    ResponderExcluir