quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014


CANTIGA DO FIM DO MUNDO


Detal. Dia de Chuva - O. Goeldi
Notava que você guardava em mim
Um brilho que curava o desamparo  
E eu ousava acreditar que era caro
e com forças e coragens de vencer!


O mundo com você se comportava,
lograva me esconder as coisas ruins,
que, perto de você, se dissipavam...


O mundo com você criava, sim,
um mundo de alegria e de prazer!
E, contigo, ele fingia não ter fim...

 




Um poema de Altair de Oliveira, In: "Dó".

4 comentários:

  1. Ah! Poeta!Você com sua criatividade em fazer poesia como ninguém, como torna o mundo mais bonito!
    Beijo.Dalvíssima

    ResponderExcluir
  2. Grande poeta Altair! Lindos poemas sempre... Adorei!

    ResponderExcluir